Sunblade's Blog The Middle of Nowhere

8nov/100

Castlevania: Lords of Shadow

Posted by Sunblade

Quando resolví começar a jogar Castlevania pensei... Vou andar com um personagem em um castelo matando zumbís, esqueletos, vampiros e toda aquele monte de monstros. Também pensei nas tardes de sábados e domingo onde eu tentava achar diversão jogando castlevania do SNes... Pensei que seria chato. Eu não gostava muito dos antigos títulos em 2D das antigas, e até aquele Castlevania para o Nintendo 64 me desanimou de vez. Mesmo o tema sendo algo que eu aprecie bastante mas o jogo nunca conseguiu me passar aquela emoção de jogar. Resolví arriscar.

Pois bem, estava enganado a respeito de Los. O game, no meu ponto de vista, chega a ser uma obra prima. Um enredo muito bom, gráfico incrível, e trilha sonora espetacular. Uma verdadeira produção cinematográfica. E ainda conte com as vozes de Natascha McElhone (Californication, Ronin) e de Patrick Stewart (X-Men).

Você irá jogar na pele de Gabriel Belmont, membro da Irmandade da Luz (Brotherhood of Light). Ele parte em busca de uma maneira de trazer sua esposa, Marie, que foi assassinada pelas forças do Mal. Durante toda a trama fatos irão sendo revelados e muita coisa acontece. Não contarei nada mais sobre a trama para não estragar.

Durante muitas partes do jogo eu sentí que havia algo naquele enredo que eu já conhecia ou já tinha ouvido falar. Para quem gosta de filmes como Drácula de Bram Stoker, Underworld, Van Helsing e entre outros romances do gênero vai gostar. Alias teve momentos que eu achei que Gabriel era Van Helsing... quanto a isso me enganei.

A jogabilidade não deixa nada a desejar, muito versátil, controles precisos com boa resposta. Os ataques são feito por combos que por sinal são simples, e as habilidades vão evoluindo com o passar do jogo. Os inimigos serão os mais diversificados e irão desde simples goblins, lobos, wargs, vampiros até gigantes. Sim! Gigantes. Para quem já jogou Shadow of the Colossus não encontrará dificuldades na escalada dos grandalhões, alias para mim poderia ter mais uns 3 ou 4 deles pelo jogo, pois ao todo serão apenas 3.

O jogo é longo, alguns capítulos também são extensos, mas não será nem um pouco chato e nem cansativo (sim lá perto do final do game tem uma fase que é numa caixa de música que me tirou a paciência, mas só essa me incomodou).

O melhor de tudo está guardado para o final... Ok não achei o último Boss complicado, achei até fácil perto de alguns anteriores. Digo o final, porque eu estava cansado de terminar jogos e o final ser meio sem noção. Não é o que acontece com LoS. A conclusão dessa trama é díriamos... espetacular.

Um jogo com uma qualidade destas, é de deixar qualquer gamer feliz em ter jogado LoS.

Para quem estava procurando um excelente game, LoS é resposta.

Bom jogo